IV Congresso Internacional de Direito dos Povos e Comunidades Tradicionais na Faculdade (CIDPCT) de Direito.

 

O IV CIDPCT teve início às 19h do dia 07 de Novembro, e contou com importantes presenças para a discussão de direitos e políticas para Comunidades e Povos Tradicionais. Mediada pelo Diretor da Faculdade de Direito, Profº Júlio César Rocha, a mesa de abertura foi composta por Professores, Professoras, Representantes de instâncias da UFBA, como DCE, PROAE, e organização de estudantes negros e quilombolas.

A mesa teve falas consonantes no sentido de defender os direitos das comunidades e povos tradicionais, que vivem um período de ameaças diante do atual contexto político do país. As ameaças foram discutidas nas diversas esferas que ocupam: universidade, trabalho, comunidades. Também foram colocadas perspectivas de medidas de prevenção e defesa dos direitos. A Superintendente de Educação a Distância da UFBA, Marcia Rangel, somou as falas, reafirmando o apoio tecnológico e político que a SEAD dispõe para comunidades e povos tradicionais dentro da Universidade.

A mesa Inaugural “Direitos dos Povos e Comunidades Tradicionais em Paralaxe: Tempos de Luta e Resistência” contou com a presença da Prof.ª Drª Maria Inês Barbosa (Universidade Federal do Mato Grosso – UFMT), que provocou um debate sobre as instituições e suas políticas para a população negra, destacando os processos de implementação das discussões em Fóruns e Conferências sobre saúde da população negra e combate ao racismo.

 

Imagem: